Dia: 24 de julho de 2016

[Súmula de Domingo] Oitenta Palavras- Ana Cristina.

Era eu prisioneira do facínora, alguns corpos jaziam no chão. Sua fúria era implacável. Não havia perdão. Era uma casa ampla com cômodos sem móveis, chão de tábua corrida. Era eu acuada num canto horrorizada com a barbárie, e impiedosamente obrigada a assistir aos momentos de horrores. Mas também era eu uma sobrevivente, um ser […]

Continue a ler

[Súmula de Domingo] Oitenta Palavras- Ana Cristina.

Era eu prisioneira do facínora, alguns corpos jaziam no chão. Sua fúria era implacável. Não havia perdão. Era uma casa ampla com cômodos sem móveis, chão de tábua corrida. Era eu acuada num canto horrorizada com a barbárie, e impiedosamente obrigada a assistir aos momentos de horrores. Mas também era eu uma sobrevivente, um ser […]

Continue a ler