[COLUNA DE FÉRIAS] Profundo

A Terra gira
O ponteiro gira
Girassol
Gira o volante
Gira a catraca
Passa o instante
A hora passa
Passam os passos
Tudo tem pressa
O ócio escasso
A paz ao acaso
Um caso sério
Tudo muda
A muda vira árvore
E a árvore morre muda
O tempo corre
Corre o sangue
O coração não para
Mas na minh´alma menina,
Há um sonho que não passa,
Uma vontade que não muda,
E um ideal que não morre.
 LYA GRAM 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *