[4ª Poética] Telhado de vidro – Miriam Mauro

TELHADO DE VIDRO

você, pessoa que vive
para observar e criticar
o menor erro alheio,
mude o alvo, vire o dedo,
aponte para si mesma:
veja bem como age feio.
repleta de mimos e vícios
disfarçados de altruísmo,
destrata sem dó sentimentos.
olhe firme para o espelho:
o que não estampar ali,
esconde em seus pensamentos.
Miriam Mauro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *