{Mês de Teresa} Nossa cor singular – Denise Silva

Nossa  cor singular
Quando vejo os olhares de repreensão, medo ou desprezo, sinto o quanto minha negritude lhes incomoda . 
Vamos desconstruir todos esses conceitos e que isso não seja apenas  uma moda e sim o começo de liberdade e igualdade de mulheres pretas que clama por respeito , valor e  glória. 
Denise Silva 44 anos.

2 comentários em “{Mês de Teresa} Nossa cor singular – Denise Silva

  1. É verdade Denise como os olhares de preconceito é ruim .
    Obrigada pelas lindas palavras me deram ânimo pra continuar.

  2. É verdade Denise como os olhares de preconceito é ruim .
    Obrigada pelas lindas palavras me deram ânimo pra continuar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *