Conheça o livro “O HOMEM COM CABEÇA DE URUBU” de Glauber Costa

#Pratodosverem silhuetas de prédios e torres a noite e um céu estrelado, a lua bem grande e centralizada, sobre ela a silhueta de um homem com chapéu.  Em baixo está escrito: “O homem com cabeça de urubu” 

Glauber Costa.




Título: O HOMEM COM CABEÇA DE URUBU 

 

Autor: Glauber Costa

 

    Sinopse:

O livro é um suspense surreal, que começa com a aparição de um homem com cabeça de urubu e segue, capítulo a capítulo, com assombros tão cotidianos quanto familiares, que vão compondo uma fábula sombria.

 

Sobre o autor:

Glauber Costa é baiano, residindo atualmente no Amazonas. É professor. Tendo publicado contos e crônicas em revistas e antologias literárias.

 

“O homem com cabeça de urubu” é o primeiro livro de Glauber e foi idealizado a partir do conto homônimo, publicado, em 2015, pela Revista Subversa.

Segundo o autor, A versão impressa estará disponível, ainda este mês, no Clube de autores e nas principais livrarias do país.

 

Adquira já o e-book em: https://www.amazon.com.br/homem-com-cabe%C3%A7a-urubu-ebook/dp/B08DDJRB7Q

  

1 comentário em “Conheça o livro “O HOMEM COM CABEÇA DE URUBU” de Glauber Costa

  1. O livro é muito bom, substitui a realidade por uma aventura imaginária.
    Nos leva a reflexões, principalmente sobre a podridão humana, dissimulada, aparente. Enxergarmos no outro o que verdadeiramente somos. Cada um de nós é o homem urubu. Em conflitos com nossos pensamentos, valores em relação ao outro, nos causa assombros.
    A percepção dos “urubus” é que esta sociedade é que é uma grande rapina.
    Com o seu capitalismo que nos torna mais livres, livres para enriquecer as custas da morte dos mais pobres.
    Vejo as carniças representando a podridão da sociedade que, ainda que se apresente forte e dominadora por fora, tem seu interior deteriorado e carcomido.
    Os vôos eu diria que são as transformações inerentes à vida humana, vistas sob um plano físico e também psicológico, bem como a busca pela própria identidade, que em meio a um mundo tão conturbado em que vivemos, às vezes nos sentimos assim.
    Voar é se libertar de tudo que nos faz um ser repulsivo, intolerante. Infelizmente nem todos querem ou conseguem içar vôo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *