{RESENHANDO MUNDOS} – Laura Kaiser – APRESENTANDO-ME

#Pratodosverem Foto colorida da nossa colunista Laura, ela está sentada em um sofá preto  com uma janela ao fundo. Ela tem pele clara, cabelo castanho escuro, comprido e cacheado solto sobre os ombros, olhos azuis claros e veste uma blusa de mangas curtas azul com estampa de flores e folhas. Está com uma mão apoiada em cima da outra no colo, ela sorri, mostrando os dentes. e usa aparelho. Fim da descrição

 

“Livros não mudam o mundo,

quem muda o mundo são as pessoas.

 

Os livros só mudam as pessoas.”

 

MÁRIO QUINTANA

 

Resolvi começar me apresentando com essa frase, porque acho que ela resumi tudo o que vamos compartilhar aqui.

 

Me chamo Laura Kaiser, tenho 20 anos e curso letras, português e espanhol na (UFPR), Universidade Federal do Paraná.

Agora me digam, como não ser apaixonada por livros cursando uma faculdade como essas?

 

Desde pequena, sempre fui bastante criativa. Imaginava muito e adorava inventar personagens e histórias, mundos fantásticos e qualquer outra coisa que me permitisse sair um pouquinho  da realidade e embarcar nesse mundo espetacular que é a fantasia!

 

Foi então que descobri a coisa mais maravilhosa que existe no mundo. Essa coisa me fez viajar sem sair de casa. Me fez aprender e evoluir e graças a ela, descobri uma das maiores paixões da minha vida. Livros!

 

Como não amar histórias? Afinal, as criamos o tempo todo e as vemos em todos os  lugares. A vez em que um amigo nos contou sobre o término com o namorado/a . A vez em que o ônibus atrasou e ficamos lá, ao lado de um senhorzinho simpático que resolveu puxar assunto e contar um pouco sobre sua vida. O que fez na juventude, sobre os filhos e netos e as coisas que gostava ou detestava. A vez em que nós mesmos falamos um pouquinho sobre nossas vidas em uma entrevista de emprego, para um amigo novo e talvez em um encontro.

Tudo isso são histórias e se pararmos para analisar, todos os dias ao acordar e abrir os olhos, estamos dando início a um novo dia, um dia que pode ser comum, mas também, surpreendente, cheio de acontecimentos que nos marcam dia após dia. E são esses acontecimentos, as nossas ações diante do mundo e o que sentimos e pensamos que criam nossa própria história. Nossa própria biografia.

 

Agora pense só. Imagine se você pegasse todas as histórias da sua vida. Das mais interessantes até as mais sem graça que você conseguir se recordar e registrar tudo no papel. Pronto! É aí onde eu queria chegar.

 

Um livro é basicamente isso. Um lugar cheio de histórias, sensações e sentimentos narradas por personagens fictícios, mas que se parecem tanto conosco, as vezes pela forma de pensar e lidar com o mundo. As vezes por alguma característica física, alguma coisa que aconteceu na sua trajetória que se parece tanto com a nossa própria trajetória, não é?

 

E como eles já tem suas histórias registradas, nada mais justo do que dedicar um espaço e um momento no dia para falar sobre eles e suas histórias que nos cativam tanto a cada linha.

 

Desenvolvi essa coluna para compartilhar histórias. Livros que li e gostei, por um ou outro motivo e acredito serem válidos para indicar. Irei destacar seus pontos fortes e lhes contar o por que essas histórias tocaram o meu coração.

 

A cada 15 dias eu trarei uma resenha diferente com algumas indicações de livros que mudaram algo dentro de mim ou simplesmente me fizeram questionar mais sobre o mundo e a vida, ou também, apenas relaxaram minha mente e coração em dias tempestuosos. Trarei obras questionadoras, intrigantes e que causam aquela sensação de incômodo que muitas vezes é necessária para nos desafiar a buscar sempre mais para o nosso próprio desenvolvimento pessoal. Além de trazer livros mais leves, com temáticas mais divertidas e que acalmam e distraem a mente depois de dias turbulentos. Enfim, tentarei dar o meu melhor para trazer de tudo um pouco.

 

 

Se gostou. Vamos entrar nesse universo fantástico, rico em detalhes e que mexem conosco a cada parágrafo finalizado!

 

É como diz a frase que iniciou essa apresentação. Talvez o livro não mude o mundo. Mas tenho certeza que ler nos faz pensar, e com pensamentos amadurecidos e sensíveis  ao mundo, poderemos ser capazes de mudá-lo, pouco a pouco.

Marcado com , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *