{ RESENHANDO MUNDOS} – Laura Kaiser – 3 LIVROS DE ROMANCE QUE LI E AMEi E INDICO

Ao ser convidada para desenvolver essa coluna e compartilhar com vocês um pouco das experiências que já tive como leitora, pensei, “caramba, isso é muito minha cara”.

Porém, apesar de amar a ideia de imediato, ela foi completamente inesperada para mim, gerando um pouco de insegurança inicial, naturalmente. Mas ainda sim resolvi me aventurar e aceitar o desafio!

agora, além de poder usar esse espaço para partilhar e resenhar minhas obras favoritas também o vejo como uma oportunidade de “espandir meus horizontes literários”, descobrindo novos gêneros e autores a fim de trazer sempre as melhores sugestões de leitura pra vocês!

Para dar início a essa jornada de indicações, Selecionei três livros de romance que considero incríveis e deliciosos de se ler. Apesar de cada um possuir seu estilo de escrita, enredo e foco, todos tem a semelhança de desenvolver os sentimentos e psicológico dos personagens de forma gradativa e bem construída, o que nos transmite aquele gostinho de romantismo tão gostoso.

Mesmo não sendo uma especialista ou sequer uma leitora fiel desse gênero há muitos anos, escolhi apresentar esses livros em específico pois eles me deram vontade de me jogar de cabeça cada vez mais nesse universo. Espero que o mesmo aconteça com vocês, porque sério, essa sensação é muito boa!

Ah, importante. Se algum desses livros chamar a atenção e você que está lendo se interessar em comprar, é só clicar no nome do livro que você vai entrar direto no site da Amazon onde mostra o livro bem bonitinho pra você comprar, beleza? E se você ficou apaixonado por algum desses livros mas está faltando aquele dinheirinho pra comprá-lo, fique tranquilo! Se você quiser, pode participar de um sorteio que estamos realizando por aqui para ganhar qualquer um desses livros.

Pra isso, basta Deixar um comentário  e nos seguir nas redes sociais e no meu canal do YouTube, onde também faço resenhas incríveis como essa, repleta de indicações fantásticas e um monte de outros conteudos legais. Todos voltados para a leitura e escrita.

Gostou da ideia? Então vamos lá para as indicações?

1. AUDÁCiA – Candace Camp

 

Descrição da imagem. Capa de fundo vermelho e letras brancas. No topo, "Rainhas do Romance Histórico Audácia." À esquerda uma mulher jovem de pele branca e olhos castanhos, olha para frente com expressão séria. À esquerda, um pouco mais abaixo, um homem jovem de pele clara e cabelos escuros, sério, olha para frente, usa uma camisa branca e aberta, deixa o peito de músculos definidos a mostra. Entre os dois um buque de rosas brancas. Abaixo, centralizado: "Candace Camp, Autora best-seller da lista do The New York Times. Edição 20. Harlequin books." Fim da descrição

Sinopse: Ela ousava amar de verdade… Angela Stanhope acreditava no amor. Após ser arrancada dos braços de Cameron Monroe, o homem a quem confiara seu coração, ela foi jogada às garras do cruel e impiedoso lorde Dunstan, o escolhido de seu avô para desposá-la. Decidida a fazer valer seus sentimentos e não os desejos insanos do patriarca dos Stanhope, ela o desafiou, mas cedeu a uma ardilosa chantagem para proteger seu amado.

Ele estava decidido a duelar com o destino… Cameron jamais se esqueceu da humilhação que sofreu. Após 15 anos, ele retorna à propriedade dos Stanhope para um ajuste de contas. Afinal, tornou-se um homem rico e poderoso, com recursos ilimitados para destruir a família que o renegou. E ele tem somente uma exigência: que Angela se torne sua esposa. Mas será que a paixão de Angela e Cameron resistirá a terríveis revelações?</p>

Quando comecei a leitura, pensei que não fosse gostar muito do livro. Nunca fui acostumada com essas obras românticas e já comecei com aquele preconceito de que esse tipo de história não era pra mim. Afinal, estava largando aos poucos a fantasia e ficção e não via muita graça em livros ambientados no universo em que vivemos, tendo foco somente no romance. Contudo, ao decorrer do enredo fui vendo que estava absolutamente enganada.
Uma coisa que sempre me atrai muito nas histórias em si é a forma com que as personagens se desenvolvem. Procuro observar muito seus pontos fortes e fracos, a maneira com a qual lidam com os desafios impostos pela trama. Acho extremamente interessante enxergar o crescimento de cada psicológico, relembrar suas versões mais imaturas e comparar com as mais sólidas, depois de terem percebido que tanto na vida quanto na arte o amadurecimento vem através de quedas e decepções. É lógico que isso varia em cada história e universo, mas gostei muito da protagonista de Audácia por possuir essas características e sua evolução ao longo da narrativa ser bem nítida.

Angela inicia a história como uma moça doce e sonhadora, tendo como objetivo apenas uma coisa: viver a paixão que sente por Cameron. Porém, ao planejar uma fuga de sua casa e de sua antiga vida para não ser obrigada a ceder as vontades do avô, que quer que ela se case com o rico e poderoso lord Dustan, percebe que sua vida não vai ser tão maravilhosa ao lado de seu amado quanto ela sempre esperou. Sendo pega com Cameron na hora em que tentam fugir, Angela é arrancada de seus braços e acaba sendo destinada a uma vida de sofrimento e destruição quando se vê obrigada a se casar com lord Dustan, como o avô planejava.

E é a partir desse ponto que se é possível analisar o desenvolvimento da protagonista com mais detalhes. Vivendo nos anos de 1872 à 1887, Angela atravessa os mesmos conflitos de praticamente todas as mulheres da época em suas condições. Acaba se casando com um homem rico e de auta posição social para ajudar a família financeiramente, sendo controlada pelas vontades do avô, além de não ter voz e ser tratada como um mero objeto pelos outros.

Entretanto, o que Angela descobre assim que se casa é que lord Dustan é cruel e impiedoso e a faz sofrer durante todo o casamento. Outra coisa que representa a realidade de tantas mulheres da época.

A história passa por um salto temporal de 15 anos, quando Angela se divorcia do marido após o falecimento do avô e precisa morar com seu irmão e sua esposa. Todavia, as consequências do divórcio com Dustan não demoram a bater em sua porta. É claro que o lord não aceita sua decisão de bom grado e faz questão de deixá-la sem nenhum bem e novamente, a moça e sua família se vem em problemas sérios de dinheiro.

Nesse ponto, é possível analisar uma Angela machucada emocional e psicologicamente pelas condições horríveis que viveu no casamento. Sem falar da ma forma em que é vista pelas pessoas por ter se separado de um homem, que, aos olhos da sociedade, é bom e correto para acabar sozinha, sem marido ou futuro. A única coisa que Angela deseja é se recuperar dos traumas terríveis que passou e não voltar a se envolver com outro homem novamente.

E é nessa altura que surge novamente o nosso querido Cameron. Diferente do homem apaixonado, simples e sonhador que conhecemos no início da narrativa, Cameron retorna rico, imponente e com um desejo de recuperar o amor que foi arrancado de seus braços há 15 anos atrás. Lógico que ele não falha nesse plano!
outra vez com problemas sérios para se manter e não querendo ser um estorvo para o irmão, Angela decide aceitá-lo, só que com uma estranha condição: ele jamais poderia tocá-la como mulher. É claro que ele se sente desprezado, mas seu amor é tão grande que mesmo magoado Cameron concorda com a absurda situação.
Tendo esse início de relacionamento conturbado e inesperado, a convivência do casal segue repleta de pontos altos e baixos, momentos de tirar o fôlego e que nos fazem querer cada vez mais um pouquinho de Angela e Cameron.

Achei interessante e importante o desenvolvimento da condição de Angela, toda a sua luta para superar o que sofreu no antigo casamento. Ela demonstra uma força e garra surpreendentes para seguir em frente, tentando sempre se descobrir enquanto mulher em uma sociedade machista que tornava isso quase impossível e muitas vezes nem cogitado.

Por outro lado, temos Cameron. Um homem que depois de tanto lutar para alcançar sua dignidade, encontra-se preso a um casamento frio e de fachada apesar de estar ao lado da mulher que sempre amou. Ele se vê em conflito o tempo todo, tentando descobrir o que é mais importante: o amor que sente por Angela e o desejo de desvendar o que a fez se tornar essa mulher distante e fria diante suas investidas, ou viver essa mágoa que o domina dia após dia.

Cameron é a aquele personagem que você ama, mas ao mesmo tempo é capaz de odiar. Por conhecer o íntimo de Angela e suas dores, o leitor acaba entendendo seus sentimentos e irritando-se com a insistência de Cameron a seu respeito.

Esse livro me trouxe várias emoções em cada capítulo e me prendeu do início ao fim. A pesar de sua história bem clichê, Candace Camp conseguiu fazer com que esses clichês fossem interessantes e emocionantes, nos envolvendo até o fim.

Audácia Foi minha porta de entrada para este universo dos romances, então talvez não emocione aqueles leitores que já estão a mais tempo envolvidos no gênero. Contudo, se você é um iniciante assim como eu, a leitura com certeza valerá muito a pena.

2. AS AREIAS DO TEMPo – Sidney Shaldon

 

Descrição da imagem: 01. Na capa, na parte superior, a imagem de um longo corredor iluminado, em baixo, em fundo cinza escuro em letras amarelas "Sidney Sheldon" em em letras brancas e menor "As areias do tempo" Fim da descrição

Sinopse: Quarenta anos após a Guerra civil a Espanha ainda é um país fragmentado, sacudido pelo ressurgimento de movimentos separatistas. É nesse cenário, na segunda metade dos anos 70, que Sidney Sheldon desenvolve sua história: o confronto entre o terrorista basco Jaime Miró, que liberta da cadeia dois companheiros condenados à morte, e seu perseguidor, o coronel Ramon Acoca, que invade o esconderijo dos fugitivos, um convento na região rural de Àvila. Sheldon narra o drama de quatro freiras, arrancadas da paz da clausura para a agitação de Madri, onde conhecem o perigo e a paixão.

Eu poderia fazer uma resenha de vinte páginas só para explicar os motivos pelos quais Sidney Shaldon conseguiu prender a minha atenção em cada linha. A riqueza e o desenvolvimento dos fatos narrados sobre a luta dos bardos contra o governo espanhol e a influência da igreja católica na época; As personagens cativantes, que lutavam pelos seus ideais e o que achavam ser o certo. Aliás, sem dúvidas, isso foi um dos pontos principais pelos quais Areias do tempo me tocou tanto. O desenvolvimento de cada uma das personagens, as viagens temporais que Shaldon nos convida a explorar, a fim de compreender melhor cada uma das histórias apresentadas ali. Nem sempre concordamos com suas ações, mas muitas vezes entendemos melhor seus motivos e as verdades que lhes movem a fazerem o que fazem.

Um bom exemplo disso é a irmã Lúcia, uma suposta devota do senhor com um segredo deveras obscuro: ela é fugitiva da polícia, procurada por ter assassinado dois homens que haviam sido responsáveis por botar seu pai e irmão atrás das grades.

Quando o convento é invadido pelo capitão Acoca e seus homens, irmã Lúcia pensa que estão lá por sua causa e acaba fugindo, levando nas costas mais três irmãs que estão lá a muitos anos e não sabem absolutamente nada sobre a agitação do mundo la fora.

O grupo é composto por irmã Tereza, uma senhora com mais de 60 anos de idade, que viveu praticamente metade de sua vida sob a proteção do convento dedicando toda sua existência a Deus; Irmã Megan, uma jovem bonita e curiosa, que cresceu em um orfanato e nunca conseguiu se encaixar em lugar algum até conhecer a pás e tranquilidade do convento; E por fim, irmã Gabriela, uma moça belíssima, mas perturbada psicologicamente pelos traumas que viveu na infância com uma mãe bêbada que a odiava por se parecer muito com o pai, que as abandonou antes mesmo de Gabriela nascer.

Lúcia decide ajudá-las até que estivessem a salvo longe do convento, mas seus planos mudam bruscamente quando ela conhece Jaime Miró e seus companheiros. Chegando a conclusão de que seria mais seguro, cada uma das mulheres junta-se com um dos rapazes, formando grupos de dois. Combinam então de encontrarem-se dentro de alguns dias, assim que o perigo já não existisse mais. O que nenhum deles esperava era se apaixonar ao decorrer dessa jornada.

Shaldon nos conduz por um romance muito bem construído, visto de vários ângulos e em várias épocas diferentes, mas sem nos confundir ao longo da história. A narrativa é fluída e muito bem desenvolvida,apresentando os fatos nos momentos certos, sem tirar o suspense a cada novo acontecimento.

à medida em que lemos a história diversas questões vão surgindo na mente. Como por exemplo: o que é mais importante para irmã Lúcia? Manter seus planos de fuga ou ceder a paixão que nutre por um dos homens de Miró? E para Megan, qual desejo fala mais alto? O de descobrir a verdade sobre suas origens ou o de voltar para o abrigo confortável oferecido pelo convento? Além disso, também temos a situação do próprio Jayme Miró, que para mim, particularmente, foi um dos pontos mais intrigantes e envolventes de toda a narrativa. A ansiedade em descobrir se ele irá conseguir fugir das garras do impiedoso Coronel Acoca e terminar com seu plano foi, sem dúvidas, uma das razões pelas quais devorei o livro em poucos dias.

Areias do tempo foi o primeiro livro de Sidney Shaldon que li, e agora me sinto pronta para começar outras histórias desse escritor maravilhoso que consegue mesclar fatos históricos com suspense e romance na medida certa, desenvolvendo personagens interessantes e cativantes, sem escapar do objetivo principal da narrativa.

Acredito que esse seja um livro perfeito para se ler quando estiver precisando se prender em um universo diferente do seu, e passar horas sentado, apenas aproveitando o gostinho maravilhoso que a leitura proporciona.

 

3. Escândalos privados – Nora Roberts

Descrição da imagem: Capa com fundo preto e letras brancas. No topo, à direita, "Escandalos privados". Abaixo e centralizado, "Nora Roberts". À esquerda, um rosto feminino de pele clara, cabelos loiros, olhos escuros e lábios vermelhos delineados. Fim da descrição

Sinopse: Deanna Reynolds tinha sua vida planejada: começaria trabalhando em uma pequena emissora de TV em Chicago e, em alguns anos, se tornaria uma famosa apresentadora. E ela parece estar no caminho certo, principalmente porque uma estrela da televisão, a geniosa Angela Perkins, decide ser sua mentora. O que Deanna não suspeita, porém, é que Angela não é nada ingênua, e que ultrapassa todos os limites para boicotar a popularidade de sua pupila. Escândalos privados, história de mistério com o toque de romance característico de Nora Roberts, chega às livrarias provando que um trailer pode manter o suspense por quase 600 páginas e ainda surpreender o leitor no último parágrafo.

O que posso dizer de Escândalos privados além do fato de que amei a história? Esse foi o último livro de romance que li, e sinceramente acho que preciso dar um tempo no gênero e buscar outras obras antes de voltar a ler algo desse tipo outra vez.

Não conhecia Nora Roberts quando peguei o livro pra ler, e somente quando estava na metade da história descobri que ela tinha mais de 200 romances publicados e era mundialmente famosa entre os romancistas. Não é pra menos! Não posso falar sobre os outros livros de Nora, mas Escândalos privados conseguiu me conquistar logo de cara somente pelo início da história.

Deanna Reynolds é uma mulher bonita, inteligente e que busca crescer no meio em que escolheu trabalhar. Sendo jornalista e tendo um papel como Âncora no jornal do meio dia da cidade de Chicago, a única coisa que ela deseja é aprender e crescer para, quem sabe um dia, possuir seu próprio programa de TV na emissora da CBC. Para isso ela aproveita a oportunidade de “ajudar” em suas horas vagas Angela Perkins, uma mulher de temperamento forte e que possui seu próprio programa de entrevistas na mesma emissora. O show é muito famoso, sendo assistido por praticamente todo os Estados Unidos.

O que ela não desconfia é que na verdade, Angela pretende mantê-la por perto porque teme pelo seu sucesso e crescimento dentro da televisão. Afinal, Deanna é bonita, simpática, sabe conduzir bem qualquer entrevista e sempre é muito organizada e profissional, dando seu melhor em tudo que faz. A pesar de ser extremamente famosa, bonita e admirada por todos, Angela Perkins é uma mulher insegura, que teve uma infância difícil onde era ignorada pela própria mãe bêbada e cresceu sem um pai por perto. Por isso, seu objetivo é apenas um, ser reconhecida e amada por todos, sem exceção. E é claro que ela não vai deixar que Deanna tire tudo que ela batalhou para conseguir durante toda a vida.

Entretanto, a artista poderá atrapalhar a carreira de Deanna, mas não impedir que ela entre no coração de Finn Riley, um jornalista famoso que se apaixona por ela assim que a vê pela primeira vez. O problema é que Angela e Finn compartilham de um breve relacionamento no passado, que a estrela pretende retomar, é claro.

É, só por esse resumo já dá pra perceber que Nora Roberts tem uma pegada bem estilo novela, né? Porém, a pesar disso, o romance é bem construído, com personagens envolventes e sólidos.
Finn é um cara extremamente autoconfiante e determinado, que sabe ir atrás do que quer. Todavia, tem um lado orgulhoso que terá de repensar caso queira conquistar Deanna. Esta, por sua vez, é doce, cheia de contradições bem encaixadas e completamente focada, incapaz de desistir de sua carreira ou negligenciá-la, nem mesmo pelo amor. Além do mais, há um segredo sobre o passado desta brilhante apresentadora, algo que a impede de se entregar de coração aberto para outro alguém.

Apesar da autora focar bastante nesses conflitos ao decorrer da trama, esses não são, nem de longe, os mais graves problemas que Deanna terá de enfrentar. Elementos como um admirador secreto nem tão inofencivo assim e um psicólogo e ex caso que não é tão sincero quanto a moça acredita serão adicionados ao enredo, deixando-o ainda mais apaixonante e repleto de suspence. Além disso, também somos apresentados ao trabalho árduo diária que Deanna tem de enfrentar para conquistar seu espaço e ser reconhecida por seu trabalho

Com uma narrativa fluída onde é possível acompanhar a mesma história de vários ângulos diferentes, Escândalos Privados conquistou meu coração justamente por ser uma história envolvente e intrigante, em um cenário que nos possibilita conhecer mais como esse meio dentro da televisão funciona. Sem falar, é claro, do romance que nos tira o fôlego a partir do momento em que Finn resolve lutar por Deanna, nos enchendo de ternura por esse casal tão lindo. Gostei de toda a tragetória dos dois justamente pelo fato de ter acontecido de uma forma natural, sem forçação de barras.

Foi isso, gente. Espero que as indicações tenham deixado vocês animados para procurar e mergulhar nessas obras maravilhosas que trouxe hoje, além de claro, curiosos de saber quais livros trarei na semana que vem! Se você já leu alguma dessas obras, me conte aqui nos comentários o que achou, e se não o fez, diz aí qual das sugestões mais chamou sua atenção e por quê. Agora, para aqueles leitores que não são muito chegados ao romance, podem ficar tranquilos que estou cheia de dicas de gêneros diferentes para postar, ok? Beijos e até a próxima!

REDES SOCIAIS: (Para participar do sorteio você precisa seguir os links marcados com *)

 

FAROESTE: 

*Facebook

*Instagram 

Canal do YouTube

LAURA KAISER

Instagram 

*Canal do YouTube  

 

Marcado com , , , , ,

2 comentários em “{ RESENHANDO MUNDOS} – Laura Kaiser – 3 LIVROS DE ROMANCE QUE LI E AMEi E INDICO

  1. Oct 23,  · Best Answer: yes it does, at least for males. I wish I understood why he married me if he isn’t sexually into me and has to get it. https://51digg.info Want to meet single gay men in Edinburgh, Scotland? XVIDEOS Gay teen gets his tight hole drilled free. Deviant daddy spreads young legs for homemade bareback.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *