Dia: 2 de dezembro de 2020

{4ª Poética} – Ausência de ser – Camila Prado

    Deslizando-me do “eu” que sou Simplesmente sendo, Estranha, doce-amarga. Menina, mulher, um ser… Um eco que vibra por toda parte. Um mistério que incendeia a alma. Um grito que não se liberta. Sou eu, um coração quebrado Que pulsa chorando, enquanto Os lábios se abrem sorrindo! Desprendendo-me, ingênua! Escorregando nos sonhos, Arrastando-me no […]

Continue a ler