Autor: Juliana Santos

{4ª Poética} – Ausência de ser – Camila Prado

    Deslizando-me do “eu” que sou Simplesmente sendo, Estranha, doce-amarga. Menina, mulher, um ser… Um eco que vibra por toda parte. Um mistério que incendeia a alma. Um grito que não se liberta. Sou eu, um coração quebrado Que pulsa chorando, enquanto Os lábios se abrem sorrindo! Desprendendo-me, ingênua! Escorregando nos sonhos, Arrastando-me no […]

Continue a ler

{Dia da consciência negra} Sou eu – Mariane Helena

sou eu Que conscientemente Ainda brilho Entre as esquinas margeadas Ou nos palanques conquistados. Sou eu Que filha da negra-mae, Continua forte, rebelde e livre! Sou eu Aquela que o passado não apagou; Que a história não aprisionou; E a que o futuro não esquecerá. Sou eu A mesma menina preta Que chorava baixinho, Mas […]

Continue a ler

{4ª Poética} – Sou lua – Mariane Helena

      Sou lua em borboletar-me de mim Sem medo de me metamorfosear. Mesmo minguando… crescendo… Enchendo… Sou nova! Novamente nova. Perene no brilho e intensidade; Vivo caminhos altos. Sou lua quando aproveito os raios de sol… Sendo múltipla, ainda sou só lua! Borboleta de alma; Sou corajosa e solitária Até mesmo em noites […]

Continue a ler

{Quarta Poética} – A sinceridade na ansiedade – Camila Prado

    Ansiedade sombria, amiga de grande  estima, a cada dia! Onde procurar abrigo que não estejas lá? Longas pausas e pulsações afoitas, subsequentes, Meu castigo mudo e minha voz eloquente. . . Por certo, haveria motivo para extinguir esse mal? Ou ainda quem sabe, a cura ou apenas um vislumbre? Não há saber que […]

Continue a ler