Categoria: Atex C. Azevedo

[4ª Poética] Moça Bonita – Atex C. Azevedo

Decora moça bonita A canção que o vento canta. Minha língua se apega  Ao céu da boca E a canção se torna em pranto.  Decora moça bonita A canção que se fez pranto… Meus olhos se apegam a lágrima E o canto se torna santo. Fui distinto em falar de amor… Não rimei , não […]

Continue a ler

[4ª Poética] Mistério na roça – Atex C. Azevedo

  Existe um som que amedronta   No caminho escuro da roça,     È um som que o mais forte não afronta,   Que assovia por riba da choça.    Ecoa agil na ribanceira,   Adentra o canavial silencioso.    No taboal parece fazer brincadeira,   Sobre os ninhos passa malicioso.  No tronco oco […]

Continue a ler