Categoria: Poesia

{Versos de vida} #OMarEmMim – Mariane Helena

#PraTodosVerem Sobre o fundo amarelo, um livro aberto de paginas brancas. Sobre a pagina da esquerda, em letras pretas:”Versos de vida, #OmarEmMim, Mariane Helena”, e em baixo, uma mão com uma caneta. (Descrição: Raquel Carissimi Consultoria: Juliana Santos) “Coragem às vezes é desapego! É parar de se esticar em vão, para trazer a linha de […]

Continue a ler

{Versos de vida} Parafraseando Cora Coralina ao meu modo! Rsrsrs – Mariane Helena

#PraTodosVerem Sobre o fundo amarelo, um livro aberto de paginas brancas. Sobre a pagina da esquerda, em letras pretas:”Versos de vida, Parafraseando Cora Coralina ao meu modo! Rsrsrs,  Mariane Helena”, e em baixo, uma mão com uma caneta.(Descrição: Raquel Carissimi Consultoria: Juliana Santos)  Pois a mais borboletas bailando em mim Do que (h)á dor nos meus […]

Continue a ler

{Poetizando estações} – Para vida me florI – Mariane Helena

#Pratodosverem Em um muro branco a ilustração  de uma garota com o rosto apoiado sobre a mão direita, ela tem olhos verdes, usa batom rosa e camiseta amarela. Seu cabelo é feito com uma árvore cheia de flores Rosas. Na camiseta, na parte inferior, a assinatura escrito em preto “Melancia”, “Feliz primavera”. Que saudade!Agora me […]

Continue a ler

{Versos de vida} Coragem corajosamente Constante – Camila Prado e Mariane Helena

  #PraTodosVerem Sobre o fundo amarelo, um livro aberto de paginas brancas. Sobre a pagina da esquerda, em letras pretas:”Versos de vida, Coragem corajosamente constante, Camila Prado e Mariane Helena”, e em baixo, uma mão com uma caneta. (Descrição: Raquel Carissimi Consultoria: Juliana Santos) Quando tudo escurece, E resta apenas as batidas de um coração […]

Continue a ler

{4ª Poética} –

#Pratodosverem. Uma colcha de retalhos remendados com fio amarelo e botões grandes e pequenos. Cada pano com uma estampa diferente, coloridas e com formas, e com flores ou linhas. Nessa colcha de retalhos Emendo laço a laço As pontas soltas do acaso. E que por um acaso Esse tal destino trama,  (Nem sempre contra) Mas […]

Continue a ler

{Das Ruas solitárias} – Deixe-me ir – Val saab

#Pratodosverem. Imagem em preto e branco de uma estrada de terra reta e com colunas de árvores. No centro escrito em Cinza: “Deixe-me ir”.   Você sabia quantas coisas eu tinha para lhe contar? Eu corri estradas e avancei rios para lhe dizer o quanto a vida nos abençoa e o quanto as voltas da […]

Continue a ler

{Versos de vida} NAYscendo – Mariane Helena

  #PraTodosVerem Sobre o fundo aarelo, um livro aberto de paginas brancas. Sobre a pagina da esquerda, em letras pretas:”Versos de vida, NAYscendo, Mariane Helena”, e em baixo, uma mão com uma caneta. (Descrição: Raquel Carissimi Consultoria: Juliana Santos) *Homenagem a uma linda menina que todos os dias venci a depressão, o desesperos e tristes […]

Continue a ler

{Versos de Vida} No caos nascem as estrelas – Jeff Tron

#PraTodosVerem Sobre o fundo amarelo, um livro aberto de paginas brancas. Sobre a pagina da esquerda, em letras pretas:”Versos de vida, No caos nascem as estrelas, Jeff Tron”, e em baixo, uma mão com uma caneta.(Descrição: Raquel Carissimi Consultoria: Juliana Santos)  Um Sorriso forçado, uma lágrima seca no rosto Nadando contra a corrente num mar de […]

Continue a ler

{Versos de Vida} Minha história – Mariane Helena

  #PraTodosVerem Sobre o fundo amarelo, um livro aberto de paginas brancas. Sobre a pagina da esquerda, em letras pretas:”Versos de vida, Minha História, Mariane Helena”, e em baixo, uma mão com uma caneta.(Descrição: Raquel Carissimi Consultoria: Juliana Santos) Não me prendo ao passado. Ele não resumi o que sou! Ele simplesmente forjou minha força, […]

Continue a ler

{4ª Poética} Dubiedades – Camila prado

#Pratodosverem. Sobre fundo preto, uma imagem circular dividida ao meio, à esquerda o rosto de uma mulher e à direita de um leão, ambos tem olhos amarelos brilhantes.  No canto inferior esquerdo escrito em branco: “É preciso ser fera, sem perder a doçura!”. Dúbia, incompreensível, sei que sou. Meu esconderijo sou eu: Esculpida em dores, Residente no […]

Continue a ler