Carregando...

FAROESTE LITERÁRIO

Para um amanhã com ainda mais histórias.

{4ª Poética} -Bandeira Branca -Tácia Rocha

Amo o jeito que você come batatas fritas E o jeito que masco Trident não lhe incomoda. Como tomo Napolitano nem liga: Escorre calda de morango entre os meus dedos E depois os limpo no branco da sua camisa. E nem isso lhe desestabiliza! Então não tente me entender Têm dias que nem eu me […]

Continue a ler
Início da descrição: Imagem com os dizeres: "Sinestesia Olfato" sobre fundo bege, onde paira uma leve fumaça branca. Na lateral direita da imagem, vê-se de onde vem a fumaça que compõe o fundo: há metade do rosto de uma mulher aspirando, com ar deleitado, uma vasilha com um bolo ou pão quente. Fim da descrição.

[Podcast Faroeste] 3. Sinestesia Olfato – Série Sinestesia

Olá forasters, depois de um longo tempo de pausa, trazemos a continuaçã da série “Sinestesia” em nosso podcast. Os episódios vão sair todas as segundas-feiras aqui em nosso blog, mas você já pode encontrar a série completinha lá no Spotify, basta procurar por “Podcast Faroeste”, e claro, não deixe de nos seguir, para receber os […]

Continue a ler
início da descrição: Foto de um campo de flores, no centro da imagem, detalhe de mãos em concha segurando algumas flores amarelas, as mesmas do campo. Fim da descrição.

[Estante Faroeste] Flores amarelas – Davyd Vinicius

Esse é o mesmo vento Que toca sua pele e congela o seu coração, E quem diria Que eu não precisaria viajar o mundo para conhecer o frio do inverno, Me bastou olhar os seus olhos Para conhecer a imensidão, Do Canadá ao polo norte; pra você é falta de amor, Mas para mim parece […]

Continue a ler
Início da descrição: Capa colorida, ao fundo, uma estante de livros desfocada. No topo, em letras brancas "Acauã Pozino". No centro, em um livro inclinado de capa azul, lê-se versartil na cor branca com uma sílaba abaixo da outra. Atrás das letras uma flecha preta liga as sílabas "ver e til". Em baixo no rodapé da imagem, uma marca d'água, com um cactos, símbolo do blog.

{Versartil} – Arco-íris – Acauã Pozino

Holofotes brilham Na cidade alerta Uma escolha incerta Dançamos quadrilha Com o horror maravilha Que com balas frias Matou Marighella. (Acauã Pozino)

Continue a ler

{RESENHANDO MUNDOS} – DISTOPIAS INCRÍVEIS QUE VOCÊ PRECISA LER – Laura Kaiser

E aí Farasters! Espero que vocês não tenham feito planos pra esse final de semana, porque com as séries que eu trouxe aqui tenho certeza que vocês ficarão bastante ocupados com essas leituras incríveis! Trata-se de releituras dos contos de fadas que com certeza todos nós ouvimos falar na infância, porém, com uma pegada totalmente […]

Continue a ler
início da descrição: O céu azul com algumas nuvens brancas, algumas folhas amareladas e con linhas escritas estão espalhados ao vento. No centro está escrito grande e em letras garrafais: "Me perdí nas linhas". No canto inferior esquerdo, o nome da autora Laura Kaiser.. Fim da descrição.

{Estante faroeste} – Me perdi nas linhas – Laura Kaiser.

Entre linhas me perdi, me desmanchei em palavras, com pequenas frações do que tenho, do que sou. As lágrimas caíram pelo papel, desenhando, moldando, formando os textos que escrevi. E assim me apresentei ao mundo. Começou com pequenos rascunhos. Palavras soltas que voavam pelas páginas em branco e pouco a pouco, narravam a minha alma […]

Continue a ler
Início da descrição: Imagem em preto e branco. Um punho cerrado e erguido, a luz branca dá foco nos dedos da mão que estão fechados forçadamente. O fundo é preto. Fim da descrição.

{4ª Poética} – Resistência – Vicente Blood

Sigo seguindo na resistência combatendo a intolerância Muitas vezes fingindo demência pra sobreviver a tanta ignorância Neste mundo de violência empurrado desde a infância Imprescindível manter paciência, coerência na militância Cega ganância, extravagância só fortalecem essa indecência Não dar importância, aumenta a distância e multiplica a violência Da nojo de ver, quem tá no poder […]

Continue a ler
Início da descrição: Selfie de Mariene Helena. Ela tem pele negra, cabelos e olhos de cor castanha escura. O cabelo é composto com pequenas tranças e está preso em rabo de cavalo, ela usa batom de cor bordô, e os olhos estão sombreados com maquiagem. Mariane sorri levemente e olha em direção a câmera. Fim da descrição.

{Ei, olha aqui} – Toda mulher – Mariane Helena

Toda mulher já nasce destemida Só teme a barata, porque ela não tem família. Só é frágil quando ainda  não lhe secou o esmalte. E estando em cima do salto, Não quer guerra com ninguém! Uso esse dia para valorizar as  Marias, antonias, Terezas… Que sobem e descem morros Em busca do pão, Onde sua […]

Continue a ler

{ANDEI PENSANDO} – Palavras sobre a Beleza da Vida – BIA FERNANDEZ

Oi, queridos leitores! 💓 Hoje vocês vão conhecer um pouquinho mais sobre mim e minha maneira de ver o mundo. Escrevi a carta a seguir em um dia reflexivo, após ler um livro muito lindo que falava sobre os percalços que enfrentamos durante nossas caminhadas. Uma história sobre o amor e a dor, a vida; […]

Continue a ler
Início da descrição: Capa colorida, ao fundo, uma estante de livros desfocada. No topo, em letras brancas "Acauã Pozino". No centro, em um livro inclinado de capa azul, lê-se versartil na cor branca com uma sílaba abaixo da outra. Atrás das letras uma flecha preta liga as sílabas "ver e til". Em baixo no rodapé da imagem, uma marca d'água, com um cactos, símbolo do blog.

{Versartil} – Ndoma (Tambores) – Acauã Pozino

As profundezas soltaram seu grito: É hora. No coração o ocaso já se transformou em aurora Quem triste se achava nos tempos doutrora, Lance-se agora nesta magia; A terra treme, o céu se dobra, Desintegram-se num só golpe os açoites; Pois agora é a terra quem sagra seus nobres: A Dama dos Ventos e a […]

Continue a ler