[4ª Poética] A boca que mais amei beijar – Paulo E. C. Pereira



Das bocas que beijei
A sua foi a que mais amei
Com o teu beijo fui provar o amor
Nessa boca amada fui encontrar o sabor
Era um toque suave dos lábios que amei
Foi o tempero amado que da tua boca provei
Boca em forma de coração
Que provei o quanto é bom beijar com paixão
E quando os lábios então se tocavam
Os corações mais ainda se amavam
Querendo o gosto, querendo a essência divina
Do gosto gostoso da tua boca que me alucina
Foi o amor quem te ensinou a beijar desta maneira?
Deixando-me louco, fervendo em uma caldeira?
Fogo de amor de seus lábios que me enlouquece
Deixando-me vulnerável, até me enfraquece!
E se um dia não os tiver mais
Não quero mais nada, nunca jamais
Para que saibas que tens a boca que mais amei
Quando na loucura de nosso amor por teu beijo clamei!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *