[4° Poética] Fico confuso – Fundação Casa


Fico confuso
Porém a razão
Da escravidão
O meu coração
Não consegue entender
Que barbaridade
Negar liberdade
A quem na verdade
Só queria viver bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *